Voltando a Ativa, Pós-Verdade, Bolha Social, Trump e Fidel

capa ep0020

Após um longo hiato voltamos a nossa programação normal e vamos falar de Pós-Verdade, Bolha Social, Trump e Fidel.

 

Abertura

Estranhou a abertura?

Essa é Tocando de Frente, música de Renato Teixeira e Almir Sater.

Quis começar hoje, pois para mim hoje é especial.
Antes de começar o episódio propriamente dito quero passar uns esclarecimentos:

Poucos ficaram sabendo, mas eu estava internado, tive de fazer uma cirurgia para retirar o apêndice. Tive uma apendicite séria, bem séria. Agora que tive alta, estou aqui em casa me recuperando…

Nesse tempo, muitas conversas de Twitter, Whatsapp, Telegram e Messenger acabaram sendo cortadas abruptamente ou ficaram sem resposta, entre uma medicação e outra… Desculpa se acabei não te respondendo

Agora, imagine… eu passei uma semana inteira sem escutar nenhum podcast ao menos por que o wi-fi do hospital era muito ruim… uma verdadeira tortura.

Apesar disso os episódios que eu já havia baixado no celular foram meus companheiros nesses momentos difíceis, em especial o episódio 535 Hallellujah do Café Brasil… esse Luciano sabe mesmo emocionar a gente… já conhecia a música, mas com certeza a roupagem e as explicações sobre seu significado acrescentaram mais uma camada.
Agora que estou de volta, vou colocar os ouvidos podcastais em dia, espero…

Agora vamos ao episódio…

 

Indicações

Dessa vez gostaria de indicar o episódio 3 do Rissut Resmunga lá do Galera do Rau. Onde ele fala sobre dicotomia política e os problemas que isso causa… ficou bem legal a reflexão.

Como não poderia deixar de ser…. gostaria de indicar o episódio 535 do Café Brasil  sobre Hallellujah e seu autor Leonard Cohen… foi um episódio muito tocante e para mim, que estava hospitalizado, acabou me dando alento na recuperação. Não vou dar spoilers se você ainda não ouviu, mas está sensacional.

Além disso o negócio de Bitcoin do meu xará Rodrigo Souza está de vento em popa!!! Ele participou do videocast Estadunidense Reason e mostra como usando Bitcoin você consegue escapar do controle de governos autoritários como o da Venezuela. Está em inglês mas o conteúdo é muito bom, e ele também está vindo aqui para o Brasil para contratar 3 pessoas para trabalhar em suas empresas, podendo passar um bom tempo fora do Brasil ou até mesmo abrindo a possibilidade de passar a trabalhar em Nova York.

Todos os links estão nas notas do episódio!

 

Pós-Verdade e Bolha Social

Agora vamos falar de Pós Verdade e Bolha Social. Esses fenômenos que se reatroalimentam e interagem… Isso explica muita coisa que vimos nas últimas eleições.

Para começar nós temos o costume de nos aproximar das pessoas por afinidades, e isso é normal, mas as redes sociais estão levando isso a novos limites com seus algoritmos. Recentemente até youtubers tem reclamado disso, nos links do episódio tem um vídeo do Pirula comentando sobre o algoritmo do youtube. Mas esses algoritmos estão por todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Twitter e etc… todas essas redes estão sempre selecionando o que mais possa nos agradar e nos manter conectados e com isso criam vários problemas, entre eles:

 

– A eliminação seletiva de quem pensa diferente. Esse é um mecanismo que fazemos naturalmente no dia-a-dia mas as redes sociais estão levando isso a um outro nível. Com isso é criado um mundo fantástico onde aparece somente o que nos agrada e as ideias nas quais concordamos, e isso nos cega, nos cega para as pessoas que pensam diferente e nos cega para a possibilidade de mudarmos de ideia.

– Priorização de conteúdo viral e raso sobre conteúdo mais profundo, ou seja, um vídeo de 5 minutos sobre alguém com crise de flatulência tem tendência de aparecer mais na sua timeline do que alguém discutindo Nietsche. Isso também é algo que o ser humano já faz naturalmente, mas que as redes sociais estão levando a um nível tão absurdo que acaba por penalizar quem tenta

Se essas duas coisas juntas não parecem amendrontadoras a princípio pense no que está ocorrendo, as redes sociais estão formando mais e mais extremistas justamente por só mostrarem os pontos de vista dos quais as pessoas concordam. Ao negar, ao tirar dos nossos olhos e ouvidos o contato com o contraditório, vamos nos fechando ainda mais nas nossas bolhas ignorando a complexidade da realidade.

Isso a longo prazo tem consequências nefastas, consequências que já começamos  a sentir com a vitória do Brexit, o crescimento de movimentos extremistas e xenófobos na Europa, a própria vitória do Trump…. fechados nas bolhas das redes sociais muitos desses eventos quando se confirmaram deixaram grande parte das pessoas e imprensa estupefata. Tentando entender o que ocorreu.

E mais do que tudo, caiu a tese do voto em branco, nulo ou da ausência da eleição como protesto… em vários locais onde ocorreram grandes volumes de abstenções, acabaram ganhando os candidatos extremistas… justamente porque seus eleitores estavam mais motivados a votar que os moderados.

Até vale a pena falarmos um pouco dos derrotados da automação… a tecnologia vem paulatinamente mudando a forma como trabalhamos, extinguindo empregos e criando novas profissões, eliminando os trabalhos  que exigiam força bruta… a primeira revolução industrial substituiu os animais e os trabalhos mais brutos e repetitivos, porém estamos no dizem ser a 4º revolução industrial onde estamos presenciando uma extinção sem precedentes de empregos, uma revolução que muito provavelmente acabará com o processo industrial tal qual o conhecemos.

Pois bem, essa revolução está deprimindo salários e criando desemprego no mundo todo, mas a maioria das pessoas não percebe isso, o celular que você possui e com o qual possivelmente está escutando esse podcast substitui mais de 20 equipamentos que tinhamos nos anos 80, secretária eletrônica, walkman, teletrim, câmera fotográfica e filmadora, só para falar de alguns por exemplo…cada um desses equipamentos tinha uma ou várias empresas que fabricavam e empregavam centenas de milhares de pessoas, senão milhões…. todos eles perderam seus empregos para tecnologia.

Mas as pessoas não perceberam que a mesma tecnologia que as permite acessar o facebook do celular está causando desemprego e deprimindo os salários dos empregos atuais que temos com o inchaço de pessoas nessas profissões. Esses excluídos passaram a culpar a globalização e os estrangeiros pela falta de emprego… e esse movimento cresce a passos largos no mundo. Na Europa há um crescimento dos partidos xenófobos e nacionalistas, que se aproveitam da ignorância das pessoas para culpar e atacar seus desafetos ao invés de discutir o problema real… Como conseguiremos trabalhos dignos e renda num mundo cada vez mais tecnológico onde a maior parte dos serviços e produtos será feito por máquinas com pouca ou nenhuma supervisão humana?

Pois bem, até agora fechamos os olhos para isso e estamos pagando um preço muito caro com a eleição de pessoas como o Trump e a possibilidade da França eleger a Marie Le Pen…. Será que vamos aprender a lição antes de eleger algo ainda pior….  e olha que em 2018 elegeremos governadores, deputados estaduais, federais senadores e presidente…. Portanto olho vivo e não deixe de votar, nem que seja para marcar posição… lembre-se que se você que procura se informar não quiser votar porque o candidato menos pior ainda fede muito, as pessoas que pouco ou nada pesquisaram ainda assim votarão como gado e você pode ter surpresas ainda piores das urnas.

 

 

Eleição do Trump

Falando de resultados inesperados. Trump foi um deles, com uma tática de espalhar mentiras e usar as redes sociais para disseminar sua mensagem de forma muito bem executada, chegando a mais de 150 mil versões de uma mesma notícia que foi feita  atingir cada um dos micro grupos que ele visava atingir. Se o Obama foi o primeiro presidente a utilizar pesadamente a propaganda em redes sociais e jogos, Trump levou isso a um novo patamar. Tanto que Facebook e Google decidiram que terão curadoria de notícias para evitar a disseminação de notícias falsas pagas. É no caso de Facebook e Google, o feitiço virou contra os feiticeiros, já que seus CEOs apoiavam abertamente Hillary.

Na era da Pós-verdade Trump soube passar mensagem que as pessoas queriam ouvir, as mentiras fáceis que as pessoas que tiveram diminuição de renda e tem pouco estudo queriam ouvir… soube captar esse sentimento com uma penetração nunca vista. Trump nas redes sociais chegou a ser algumas vezes maior que a Hillary e inclusive seu chefe de campanha afirmou que o sucesso se deveu muito as mídias sociais para captação de dinheiro e disseminação de informações de campanha.

Não que Obama tenha feito um mal trabalho, ele recuperou a economia e o desemprego caiu a nível bem baixos para os níveis históricos Estadunidenses, mas vale lembrar que a média salarial está bem menor do que na era Clinton e aí caímos naquela, tanto Hillary quanto Trump negligenciaram a tecnologia em seus discursos, ou seja, ambos eram discursos populistas, e nenhumas das medidas citadas por Trump sequer fará um arranhão no ritmo disruptivo cada vez mais acelerado que estamos presenciando.

No The Daily Show foi postado um vídeo muito legal que comenta como se adaptar as mentiras do Trump que você encontra o link nas notas do episódio

Morte de Fidel

Mudando de assunto sobre a morte de Fidel. Não vou nem comentar como ficou minha timeline com pessoas brigando por conta da sua morte. Era post  a favor e contra, a maioria das pessoas não tinha o mínimo conhecimento sobre o que dizia… Bem vamos aos fatos.

– A revolução cubana que objetivou derrubar a ditadura de Batista, acabou ela própria uma ditadura de esquerda que já dura 59 anos. Até mesmo a ditadura soviética havia troca de líderes, e na chinesa isso acontece pelo menos na Alta cúpula… será que após todos esses anos apenas os Castro podem indicar as direções do país??

– Durante a revolução os gays e lésbicas foram levados a pelotões de fuzilamento, ou campos de concentração simplesmente por serem assim;

– Além disso pessoas que foram favoráveis ao novo regime, inicialmente e posteriormente passaram a ser perseguidos, quem não conseguiu fugir também acabou sendo fuzilado ou indo para os campos de concentração;

– Embora Cuba seja muitas vezes dita que não tem pobreza e que sua educação é exemplo, não participa de nenhum programa internacional de medição e as informações econômicas são controladas pelo governo;

– As religiões foram proibidas e perseguidas durante várias décadas, principalmente as de matriz africana como colocou o pesquisar e cientista social cubano Carlos Moore;

– Segundo também o relato de Carlos Moore até hoje os negros até hoje são segredados na ilha…. aliás é melhor ouvirmos nas próprias palavras dele em uma entrevista em 2014:

<< Fala de Carlos Moore>>

Se você quiser, nas notas do episódio você encontrará a entrevista completa e um livro inteirinho sobre O Marxismo e a Questão Racial onde o Carlos Moore explica com muita profundidade essa questão além de outros materiais.

Para terminar as questões que ficam para Cuba são:

– Se o regime é tão bom quanto diz, porque não permitiu eleições livres? Ao longo desses 59 anos não foi possível criar um povo com conhecimento suficiente para perpetuar esse regime??

– Se o regime é tão bom, porque tenta controlar até hoje as informações que saem da ilha?

– Se o regime é tão bom, porque centenas de milhares de pessoas se arriscaram em botes improvisados a travessia para os EUA? Coisas como essa só foram vistas em guerras civis como na Síria, norte da África e de outros países socialistas como Coreia do Norte e mais antigamente da Alemanha Oriental.

– Se o regime é tão bom, porque até hoje é totalitário, e continua perseguindo as minorias?

– Se o regime é tão bom, porque até hoje tem pena de morte em sua constituição embora tenha executado as últimas pessoas “apenas” até 2003?

– Se o regime é tão bom, porque impedir as pessoas de beber durante 9 dias durante as homenagens funebres a Fidel? E mais ainda para quê prender pessoas que festejaram pela sua morte? O que essas pessoas traziam de tão perigoso além de ideias diferentes?

. Eu sei que existem democracias ruins, mas antes a pior democracia que a melhor ditadura…. veja aqui o Brasil, apesar de tudo ainda estamos melhor que na ditadura militar. Pinochet no Chile, Somoza na Nicarágua, Medici e Geisel aqui no Brasil pelo pouco que conheço dos ditadores não acredito que Fidel mereça algum papel diferente desses últimos na história. Como disse Vargas Llosa, a história não o perdoará.

 

Para Finalizar

Tivemos o desastre do voo da Chapecoense fruto de ganância e da não observância de procedimentos protocolares de segurança…. pela parte empresarial esse e um dos casos em que a falta de escrúpulos de alguém somado ao descaso de órgãos públicos (nesse caso bolivianos) levaram a um desastre anunciado…

Que sirva de lição, quando forem viajar os times tem que verificar outros itens além do preço, num mercado que 70% do custo da viagem é combustível, será que ninguém de logística do time se perguntou ou questionou como que eles estavam conseguindo esses preços tão melhores que a concorrência… pois bem, agora é tarde.

Vou terminando esse episódio torcendo para ter dado tudo certo nos encontros de podcasters, tanto dentro quanto fora da CCXP e vou terminando aqui com uma música que eu gosto muito por me lembrar da minha infância!! Até mais.

 

Links

Podcasts

Café Brasil 535 – Hallellujah

Rissut Resmunga #3 Miopia Política – Galera do Rau

Link da chamada do Canal do Rodrigo Souza no Youtube – 2016/11/28

3 Ways Bitcoin Is Promoting Freedom in Latin AmericaVideocast do Reason –  2016/11/28

 

Para Saber Mais

O Maldito algoritmo do Youtube – Pirual #188 – Canal do Pirula

The Daily Show – Adapting to Donald Trump’s Lies – 2016/11/30

Sete grandes mentiras sobre Fidel Castro que circulam (muito) nas redes sociais – Opera Mundi – 2016/12/02

Um negro em eterno exílio – El País – 2015/08/31

O Marxismo e a Questão Racial – Coleção Repensando a África – Livro – Carlos Moore 2010

Carlos Moore fala sobre agressão sofrida em seminário na UERJ – Correrio Nagô

Fidel admite que perseguiu Gays em Cuba – Estadão – 2010

Gays cubanos são presos por terem estilo de vida contrarrevolucionário – Uol – 2009

Vargas Llosa: “A história não absolverá Fidel Castro” – El País – 2016-11-28