WordPrecious

Símbolo WordPrecious

 

Impactos de Google AMP, Facebook Instant Articles e Apple News para seu Site

Com o lançamento oficial do Google AMP ( Accelerated Mobile Pages) em 24/fev/2016 a guerra pela dominação das plataformas de consumo de notícias se acirrou. Apple, Facebook e Google estão em uma corrida para garantir sua participação no mercado de anúncios em dispositivos móveis. Cada uma delas está usando suas armas para burlar sistemas de ad-block e conquistar os usuários.

O crescimento de Facebook Instant Articles e Google AMP demonstra o desejo dos criadores de conteúdo de atingir os consumidores nos dispositivos móveis.

Segundo Jessica Smith, uma pesquisadora da BI Intelligence, criou um relatório detalhado das diferentes táticas do mercado móvel usadas atualmente, abrangendo as tecnologias móveis legadas como SMS até as emergentes como marketing baseado em localização. O relatório também identifica algumas das mais utilizadas tecnologias de marketing que os publicitários de dispositivos móveis estão utilizando como parte de grandes estratégias de marketing.

 

Abaixo segue a motivação e a explicação de cada uma das tecnologias, ao final teremos dicas para facilitar a vida de usuários WordPress.

 

O Problema dos AD-Blocks

Segundo o professor de Harvard Doc Searls o fenômeno do Ad-Block é o maior boicote da história da humanidade que estava atingindo em set/2015 quase 200 milhões de dispositivos. E já em 2008 ele dizia que o atual modelo de publicidade móvel era uma bolha que estava destinada a estourar.

O métodos de anúncios mais utilizados em sites atualmente além de não atingirem cada vez menos público, atrasam o carregamento das páginas e gastam a franquia de internet que em muitos casos é bem reduzida.

Muitos passaram a utilizar aplicativos ad-blockers, para retirar as propagandas, isso quando o próprio browser já não vinha com essas funcionalidades. E isso passou a afetar a monetização de vários sites que tinham uma parte considerável de sua receita vinda de anúncios.

Para piorar alguns aplicativos Ad-blockers que prometiam eliminar a propaganda e anúncios passaram a deixar passar propaganda de serviços “confiáveis” e isso começou a tornar ainda mais complexa a situação.

Para Facebook e Apple, a publicidade em dispositivos móveis é uma parte importante do mix de fontes de renda, mas para Google, é algo crítico em sua estratégia.
Em Fevereiro/2016 a Google removeu os aplicativos ad-blockers da Google Play como parte de sua estratégia para promover a Google AMP (reportagem aqui), afinal não faz sentido limitar acesso a anúncios quando a empresa está para lançar sua própria plataforma de notícias com anúncios embutidos.

Na pesquisa da Research Now publicada na ANJ, Associação Nacional de Jornais, os principais motivos para descontentamento de usuários móveis:

– 64% dos brasileiros alegam que a intrusão de propagandas no meio da navegação é o principal motivo para a instalação de ferramentas ad blockers;

– 46% reclamam do pre-roll, aquele em que a publicidade aparece antes de começar o vídeo realmente procurado;

– 85% disseram ter aderido a ad-blockers para evitar anúncios pop-up que bloqueiam o conteúdo;

– 75% afirmam que qualquer formato forçado de publicidade, do tipo que não há escolha de pular desde início são intrusivos e irritantes;

– 86% das pessoas ouvidas afirmaram reconsiderar a opção dos bloqueadores se pudessem fechar ou ignorar a propaganda;

– 57% dos usuários de dispositivos móveis afirmaram que desinstalariam a ferramenta de bloqueio se pudessem pular o anúncio desde o início.

 

Apple News

Apple News é um aplicativo da Apple criado para IOS 9 que mostra notícias especialmente formatadas. Os sites devem estar preparados para gerar conteúdo no formato aceito pelo Apple News e os provedores devem se cadastrarem no site para incluir suas notícias na plataforma efetivamente.

Segundo o CanalTech, embora tenha tido uma grande atenção no seu lançamento o retorno do Apple News foi desapontador para as agências de notícia e inclusive a Apple disse não saber informar quantos usuários estão usando sua plataforma. Além disso o painel dos provedores conteúdo é pouco informativo e de difícil navegação e uso. A média dos grandes provedores é de 1 milhão de visitas mês, número considerado baixo para obtenção de anunciantes relevantes. Esses problemas se converteram em que muitas reportagens simplesmente ignoram o Apple News nos comparativos de plataformas de notícias e anúncios.

Apesar de tudo, segundo a Digiday, apostar contra o Google é sempre arriscado, pois a empresa já demonstrou que conseguiu virar o jogo por diversas vezes e ainda pode demorar algum tempo para que ocorram as mudanças nos hábitos dos usuários.

Caso você decida usar o Apple News, você encontrará a página  com instruções aqui e ao final do post plugins para ajudá-lo na geração das informações necessárias.

Facebook Instant Articles

A plataforma anunciada em 13/maio/2015, e foi liberada primeiramente para IOS e posteriormente para Android. Chegou ao Brasil apenas em 1/dez/2015.

No Instant Articles as notícias aparecem no feed de notícias do próprio facebook. A ideia do Instant Articles é melhorar a experiência do usuário ao consumir notícias, agilizando a carga da informação e sem precisar abrir o browser  e carregar toda a nova página do zero, trazendo uma experiência mais fluida ao usuário.

Mais de 200 grandes provedores online aderiram no primeiro momento incluindo empresas como:

No modelo de anúncios do Instant Articles o provedor pode vender seus anúncios e manter 100% da receita obtida, porém todo espaço não vendido será vendido pelo Facebook que ficará com 30% da renda.

Hoje em dia, nem todos os provedores são aceitos, apenas a partir da conferência F8 que ocorrerá entre 12 e 13 de Abril deste ano. Um dos primeiros provedores a adotar essa plataforma foi o Estadão (matéria aqui).

Assim como no Apple News será necessário se cadastrar no site da plataforma, e criar um feed de notícias próprio, porém mesmo estando aberto, apenas depois da conferência é que estará efetivamente usando as notícias de todos os provedores.

Vários CMS já estão aptos a trabalharem com o Instant Articles como Drupal e WordPress.

Você encontra o site do Facebook Instant Articles aqui.

Google AMP

O AMP, apesar de idealizado pelo Google como uma resposta ao Facebook Instant Articles product, oficialmente é uma iniciativa open source que detalha os processos técnicos para os provedores de conteúdo  que permitem as páginas criadas com essas tecnologias carregarem quase imediatamente. Segundo Mark Bergen da Recode, a AMP é parte central na missão “maníaca” do Google para agilizar a web móvel e aumentar a receita com buscas em dispositivos móveis.

De acordo com a Business Insider: Provedores de conteúdo que fizerem uso do AMP ganham vantagem de melhor colocação no ranking de buscas do Google, levando a mais exposição do conteúdo, do site e/ou da marca. Além disso o Google pretende usar AMP como fonte única de para o carrossel que aparece agregado no topo dos resultados das buscas (exemplo, veja a busca “Leonardo DiCaprio movies”).

A intenção é combater o crescente uso de ad-blockers, que afetam a um pouco a monetização do Google mas que afetam muito mais de um milhão de grandes provedores de conteúdo online. Com as especificações técnicas estritas para conteúdo nas páginas AMP, a Google está retirando todos os anúncios invasivos que afastam os usuários, sempre trabalhando próximo de grandes provedores de conteúdo para resolver os possíveis conflitos.

Diferentemente do Facebook, o Google não pega receita dos anúncios diretos dos produtores de conteúdo, diretamente. Produtores podem usar seus anúncios normalmente com AMP, assim como fariam mas utilizando apenas uma pequena lista de serviços de provedores de anúncio, incluindo o próprio Google. Existem algumas restrições – especialmente na prática chamada “Header bidding” que permite aos produtores usarem anúncios originários de vários provedores. Vários provedores disseram que estas restrições irão forçam os provedores de anúncios a migrarem para dentro da AMP.

Segundo Richard Gingras, Head de Notícias do Google: “Em nossos testes o carregamento de páginas AMP foi em média 4x mais rápido e 10x menos tráfego de dados, então será quase como instantâneo”.

Segundo Robert Elder e Margaret Boland da Business Insider Intelligence dizem que a AMP irá ajudar os provedores de conteúdo a resolver muitos dos desafios com tempo de carregamento de anúncios, estatísticas, integração com paywalls e dependência do Facebook.

Você encontra o site do projeto AMP aqui.

       Na lista de empresas que suportam a iniciativa:

Sites de Notícias

Agência Brasil, Diário 24 Horas, Época, ESPN Brasil, Estadão, Exame.com, Folha de S. Paulo, Galileu, Globo, Grupo RBS, Jornal Extra, M de Mulher, MaisEquilibrio, O Globo, Portal Catraca Livre, R7.com, Radioagência, Nacional, Tecmundo, Terra e UOL, Veja São Paulo, Veja.com

Redes de Anúncios

Ad Reactor, Ad tech, ADFOX, AdSense, Dot&Ads, DoubleClick

Estatísticas

Adobe Analytics, Google Analytics, LiveInternet, Parse.ly, Quantcast, SimpleReach,

CMS Content Management System

Drupal, Marfeel, WordPress

Vídeo

Vimeo, Vine, YouTube

Resumo

No meio desta guerra de grandes empresas, cabe aos provedores de conteúdo, trabalhar para seu produto esteja em todas as mídias, em todas as plataformas. Para quem trabalha com WordPress a tarefa de gerar conteúdo está resolvida com o uso de plugins gratuitos como os abaixo listados. O único trabalho restante seria o de cadastrar nas respectivas plataformas, pois a venda de anúncios e hoje já deveria estar incluído em suas atividades normais.

Links

Documentações

Apple News

Facebook Instant Articles

Conferência F8

AMP Project

Reportagens

Lançamento do Facebook Instant Articles – Tecnoblog 13/mai/2015

Facebook traz notícias para a linha do tempo – Exame 13/mai/2015

Facebook Turbina o Instant Articles com Novos Provedores – IDGNow 22/9/2015

Provedores de Conteúdo estão Decepcionados com Apple News – DigiDay 13/nov/2015

Facebook lança Instant Articles – Estadão 1/dez/2015

Apple Diz Não Saber Quantos Usam a Plataforma Apple News – Olhar Digital 11/jan/2016

Pesquisa ANJ – ANJ Associação Nacional de Jornais 29/jan/2016

Google Remove Ad-Blockers da Google Play – 3/fev/2016

Blog de Doc Searls sobre Ad-Blocking

Novos Provedores de Conteúdo aderem ao Google AMP – DigiDay 23/fev/2016

Projeto AMP – WordPress.com 24/fev/2016

Google traz Google AMP para Índia para desafiar Facebook Instant Articles – IndiaExpress 25/fev/2016

Busca pelo Google AMP – Fortune 24/fev/2016

Google AMP é a resposta ao Facebook Instant Articles  – Business Insider 24/fev/2016

Google AMP x Facebook Instant Articles – Recode 24/fev/2016

Plugins

Pagefrog (atende Apple News, Facebook Instant Articles e Google AMP)

Publish to Apple News

Simple Facebook Instant Articles

WP-Instant Articles

Accelerated Mobile Pages

AMP

Glue for Yoast – (Acerta a metadata usada pelo plugin AMP para utilizar os dados dos metadados do Yoast SEO corretamente)